Pesquisar os Motivos de Orgulho

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Motivo de orgulho (Universidade Aveiro, Alzheimer, Angelini)

Um grupo de cinco alunos da Universidade de Aveiro venceu o prémio Angelini University Award 2010/2011, com um projeto inovador de um portal para familiares de doentes de Alzheimer. O portal, que pode ser acedido em http://cuidadores-alzheimer.web.ua.pt , foi concebido e realizado por cinco alunos da Universidade de Aveiro do Mestrado em Biomedicina Molecular na Seção Autónoma de Ciências da Saúde e teve em especial atenção as dificuldades com que se deparam os cuidadores das pessoas afetadas com Alzheimer. A ideia vencedora, que recebeu da Angelini Farmacêutica uma bolsa no valor de seis mil euros, surgiu como resposta à falta de informação em Portugal direcionada para o cuidador informal.
http://cuidadores-alzheimer.web.ua.pt

sábado, 8 de outubro de 2011

Motivo de orgulho (Banda Sinfónica Portuguesa, Kerkrade, Holanda)

A Banda Sinfónica Portuguesa venceu o 60.º Concurso Mundial de Música que se realizou domingo em Kerkrade, na Holanda, tendo alcançado a mais alta pontuação de sempre desta competição, considerado o campeonato mundial de bandas.
A banda portuguesa, de 75 elementos, foi regida por Francisco Ferreira, e alcançou 98 dos 100 pontos possíveis, tendo sido a primeira vez em 60 anos que uma banda alcançou tantos pontos neste concurso.
No programa livre a Banda Sinfónica Portuguesa constou "Traveller", do norte-americano David Maslanka, Sinfonia "Hamlet", do espanhol Santiago Quinto Serna e uma peça encomendada ao compositor Daniel Moreira para tuba e banda, "Flashback".
No total, a actuação foi de uma hora, tendo a banda nacional conquistado o 1.º lugar na categoria "superior", a mais alta da competição.
http://www.dn.pt/inicio/artes/interior.aspx?content_id=2033936&seccao=M%FAsica

Motivo de orgulho (Helder Rodrigues, Campeão mundo TT, Rali dos Faraós, Red Bull Yamaha TMN Team)

Hélder Rodrigues, o piloto da Red Bull Yamaha TMN Team, sagrou-se Campeão do Mundo de TT. Foi o mais rápido desta dura prova, tendo vencido a terceira das seis etapas.
Depois de ter sido o quinto a partir para o setor seletivo, cumpriu o desafio em 3h27m58s seguido de perto por Chaleco Lopez, que terminou a 2m00s. Ao vencer esta derradeira etapa do Rali dos Faraós, que lhe confirmou o segundo lugar da geral, Hélder Rodrigues sagra-se Campeão do Mundo de Todo-o-Terreno.